terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Numismática

As moedas, pelas suas características físicas, estragam as carteiras e há muitas pessoas que nem lhes dão tempo para testar esta teoria, despacham-nas logo. Tem sido notícia de que há uma moeda, de um cêntimo de euro, a valer uma fortuna, só por ter sido mal cunhada e apresentar defeito. Alguém, em Itália, ligado ao processo de cunhagem, teve a "brilhante" ideia de executar mal o seu serviço só para depois, devido à anomalia, obter lucro no mercado do coleccionismo. O certo é que a moeda está em circulação e é muito valorizada no seio dos coleccionadores, por isso e tendo em conta a divulgação da notícia é bem provável que os comportamentos se tenham alterado em relação à presença das moedas nas carteiras. Uma caça ao tesouro, um mito da fortuna que só meia dúzia de afortunados poderão, um dia, desfazer ao encontrarem e ganharem muito dinheiro com a referida moeda. Este é só um exemplo para as inúmeras motivações das pessoas no sentido de encontrarem determinadas moedas ou para as coleccionarem compulsivamente. A numismática figura no topo da lista dos passatempos preferidos dos portugueses e, se é que poderá servir de barómetro, recue-se aos tempos da mudança do Escudo para o Euro e lembrem-se os valores noticiados como fazendo parte dos escudos "desaparecidos". Quem tiver colecções que se acuse! Ainda não tínhamos feito nenhuma partilha acerca deste tema e já tínhamos pedidos de informações acerca de determinadas moedas, por isso achamos por bem antecipar a dedicação ao tema. Quem está ligado ao ramo das antiguidades procura sempre o mais antigo possível e o mais bem preservado, é inato à natureza de quem tem sensibilidade para a matéria, mas será sempre difícil encontrar objectos tão antigos como acontece com determinadas moedas. Temos moedas desde os tempos da monarquia, nas suas várias dinastias, até às mais recentes, de Euro, nos diversos estados de conservação. 




A "caça ao tesouro" prossegue na nossa página do Facebook

Estamos também no Instagram e no Pinterest 

Até breve

Sem comentários:

Enviar um comentário