sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

O acrescentar de valor pela passagem do tempo

Olá, blogosfera, o Monsieur d'Almeida pretende ser um blogue em que se escreva sobre antiguidades, de todo o tipo, mas todas enquadradas no perfil dos seus criadores. Bom gosto?! Dir-nos-ão vocês, mais tarde, quando a impessoalidade se começar a dissipar e os contornos mais intimistas aparecerem, no fundo, quando todos nos sentirmos mais à vontade aqui neste "cantinho". Esperamos despertar o vosso interesse pelos artigos e também pela área, repleta que está de mensagens implícitas, tais como a importância da reciclagem e do valor para com o património e identidade.

A cidade do Porto tem, na sua gente, o cultivar de uma identidade e a sensibilidade para o património parece ser inata. Talvez seja por isso que algumas ruas da invicta estejam pejadas de espaços dedicados a uma certa cultura vintage e a verdade é que toda essa ambiência criada combina muito bem com a dinâmica citadina portuense. Regalo de turistas estrangeiros, mas não só, pois são muitos os visitantes que vêm de outras cidades nacionais e alguns só em busca das viagens no tempo que as lojas de antiguidades proporcionam.

Verdadeira inspiração! Temos alguma predilecção pela Rua do Almada, dada a diversidade de temas inerentes às lojas mais recentes e à forma como os espaços históricos se mantêm activos, estoicamente, muito provavelmente, mas com presença obrigatória numa cidade que não se quer confundível.

Entusiasmados, procurámos também nas plataformas virtuais satisfazer a nossa necessidade de absorver informação acerca das antiguidades, do vintage, do coleccionismo e encontrámos alguns projectos interessantes, que denunciam o interesse existente por este tema. Imbuídos do espírito, não o conseguimos evitar, faz parte da nossa natureza e, como tal, decidimos criar um projecto próprio. Tentaremos trazer algo de novo, mais adorno textual às imagens, as tais histórias e estórias com que as peças icónicas nos podem brindar, fazendo, sempre que possível, pontes para o presente.



Brincar às decorações


Sem comentários:

Enviar um comentário