quarta-feira, 1 de março de 2017

Ach. Brito

Há um perfume que nos une

Apesar de integradas na Área Metropolitana do Porto, de estarem próximas geograficamente e de terem ligações históricas, de diversa ordem, as cidades do Porto e de Vila do Conde são dotadas de identidades muito próprias e não admitem confusões. 

Por todo o concelho de Vila do Conde parece estar em desenvolvimento um cluster de empresas a apostarem no conceito Outlet, como forma de posicionamento no mercado. Os clientes vêm de todo o país, para se deslocarem aos centros de compras ou às diversas lojas de fábrica presentes em Vila do Conde, mas, em especial, por parte de quem vem de mais a Sul é comum dizer-se: “- Vou ao Porto, a um Outlet!”. 

Não se preocupem, amigos vilacondenses, de parte dos portuenses podem contar sempre com a devida correcção. Há amizades que não se perdem e são muitas as que se fazem entre cidadãos das duas cidades. Aos portuenses é logo perceptível o orgulho em quem tem como berço essa bela cidade, de extensas praias, modernidade e ruralidade com história.

As desorientações geográficas que apontamos talvez se devam a casos de marcas e negócios em que as duas cidades se imiscuem na sua essência. A Ach Brito será a mais evidente, pois, se a sua génese e cidade aportada à sua marca de luxo Claus é a cidade do Porto, celebram-se, no corrente ano de 2017, os 10 anos da inauguração, em Vila do Conde, Fajozes, da nova unidade fabril, loja de fábrica e sede da empresa.

Uma caixa de sabonetes Ach Brito despertou esta vontade de partilha, por reunir um Porto do antigamente e uma Vila do Conde moderna. O metal permitiu que este antigo objecto de colecção chegasse aos dias de hoje quase intacto, apenas com uma pátina conferidora de toque vintage. Encontrar esta caixa foi motivo de regalo pessoal e nem a alusão figurativa a Guimarães fica fora das nossas considerações, ou não estivesse a primeira designação Villa de Comite numa carta direccionada àquelas terras que hoje são a cidade vimaranense.




O que dizer desta caixa de madeira?


Sem comentários:

Enviar um comentário