segunda-feira, 13 de março de 2017

Peixe Comilão

Um peixe em vidro, é esta a solução que apresentamos para acabar com o "peixicídeo". Os peixes são animais relativamente fáceis de acomodar e pouco dispendiosos, por isso são dos preferidos para ter em casa, mas, pela sua fragilidade, na sua grande maioria, acabam por não durar muito. Os peixes interagem pouco com os humanos, excepto quando percebem que lhes vão dar comida: "Pela boca morre o peixe!". Os humanos não resistem a mimar o peixe, com comida, claro está e isso acaba, demasiadas vezes, por ser fatal para o animal. Quando se tem filhos, o peso na consciência pode ser ainda maior, já que é sempre um momento triste para os petizes, mas, o teste está feito, até as crianças adoram um peixe em vidro. Quando um dia lhes contarem as qualidades deste material para com o meio ambiente ainda mais vão gostar do "peixe comilão". Portugal tem no Depósito da Marinha Grande um fiel representante dos desígnios do Marquês do Pombal, quando em 1769 mandou instalar, na Marinha Grande, a Real Fábrica de Vidros. Nas lojas da DMG é possível encontrar peças decorativas em vidro, elaboradas através de uma mescla de técnicas inovadoras e antigos saberes das fábricas da região, mas um bom desafio, daqueles que motivam qualquer "vintage finder", é tentar encontrar peças antigas em vidro, sem qualquer dano, referentes às extintas grandes fábricas da Marinha Grande.


Sem comentários:

Enviar um comentário