sexta-feira, 12 de maio de 2017

Mulher

" - Neste fim de semana só se falará de Fátima e da visita do Papa Francisco!" Na TVI isso é mais do que certo e estão todos em campo: a Fátima Lopes, a Cristina Ferreira, o Pedro Pinto, o Manuel Luís Goucha e está bem que assim seja, a ocasião assim o merece. Basta olharmos para as imagens e não há dúvidas de que é um momento importante para milhões de pessoas! Ao menos, com eventos desta dimensão, os murais nas redes sociais deixam de ter tantos vídeos com chacota à desgraça alheia e deve haver muitas pessoas a visualizá-los, a aferir pelo número monstruoso de visualizações, com direito a comentários e tudo, não será pecado rir do mal alheio?! Em alguns casos dos vídeos, as pessoas implicadas devem aleijar-se ou até ter acidentes fatais. Adiante, claro que quem, durante este fim de semana, ousar lançar outros temas para além de Fátima corre o risco de não ter audiência, mas a nós bastar-nos-á "petiscar" alguns dos fieis leitores e já nos daremos por muito satisfeitos. 


Também se diz corte e costura quando queremos dissimular a "fofoca". Olha, boa, vamos escrever sobre o quanto nos parece estranho Marcelo Rebelo de Sousa aparecer sozinho nos eventos. Ele que assuma o namoro com a Rita Salema! Ai, não sabiam?! É, parece que a coisa é para levar a sério e promete encher, muito em breve, as revistas e jornais de tons cor de rosa. Aproveitemos que está tudo a olhar para a televisão e escrevamos mais umas "fofoquices"! Então, o Jorge Jesus foi visto na cidade do Porto?! A meio da tarde estava na A Badalhoca! Não queremos estar a insinuar nada, mas, apesar de ele estar com a boca cheia, de certeza que era ele. A transmissão, desde Fátima, foi para intervalo, apesar de ser remota a possibilidade de alguém nos ler, é melhor voltarmos ao nosso registo.

Nos anos oitenta existiam uma série de negócios em Portugal que se dirigiam, directamente, à mulher. Viviam-se tempos em que a sua emancipação estava em clara progressão e a culinária, moda, estética e sexualidade serviam de temas para variadas abordagens comerciais. O anúncio publicitário que partilhamos foi retirado de uma revista da Teleculinária, do Chefe Silva e publicita um curso prático de corte e confecção. O objectivo final seria vender uma colecção de livros que, por acaso, até é muito completa, segundo especialistas consultadas e muito apelativa quanto à concepção gráfica, mas isto já somos nós a avaliar. Em casa, a mulher formar-se-ia na área de forma autodidacta, mas, segundo indicam no anúncio, com apoio pedagógico dado pela empresa promotora do curso. Também seria possível à mulher formar-se em Contabilidade, Línguas e Cultura Geral, enfim, seriam garantidas as ferramentas necessárias para as movimentações sociais e, quiça, para engendrar um negócio. Há quem diga que as colecções de livros só ocupam espaço em casa, que ninguém depois lhes pega, mas quando até as capas, por si só, garantem valor como elemento decorativo "vale a pena pensar nisto". Dizer ainda que a colecção em questão sai também do registo Selecções do Reader's Digest ou Círculo de Leitores o que, sem menosprezar ninguém, também nos parece uma mais valia, pelo menos, vai mais ao encontro das nossas preferências.

Sem comentários:

Enviar um comentário